Confira a entrevista com a porta-bandeira Monica Menezes

Confira a entrevista da porta-bandeira Monica Menezes concedida ao Nobres Casais.

 

 

– Qual o seu nome e o que faz fora do carnaval?

R: Monica Menezes e trabalho como Tosadora de animais.

– Como e quando decidiu se tornar porta-bandeira?

R: Com 12 anos.

– Qual mestre-sala e porta-bandeira lhe inspirou a seguir essa carreira?

R: Andrea Machado e Taninha do Salgueiro.

– Qual a parte fácil e a parte difícil da vida de mestre-sala e porta-bandeira?

R: Parte mais fácil – conversar sobre a nossa arte. Parte mais difícil – acho que a semana que antecede o seu desfile, rs. Muitos ensaios.

– Você já realizou todos os seus sonhos/objetivos como porta-bandeira?

R: Sim, graças a Deus.

– Se não fosse porta-bandeira, estaria em algum outro segmento?

R: Diretora de Carnaval.

R Qual o momento do carnaval 2016 você destaca como o mais marcante para você?

R: Minha filha grávida como minha mestre de cerimônia.

– E o momento mais difícil?

R: Sei que minha fantasia era muito bonita, uma das mais bonitas que já usei, porém muito pesada. Quando estava chegando na linha do final do desfile, acho que já tinha feito tanta força no meu mastro, que ele quebrou no meio, rs. Agradeço a Deus por ter acontecido no final do desfile.

– Um ídolo (a)?

R: Essa pessoa infelizmente não está entre nós. Marilza da Silva, ex- Presidente da União do Parque Curicica.

– Qual conselho você daria para quem tem interesse em se tornar ms/pb?

R: Essa escolha é muito importante, porque requer muita responsabilidade. Então se ama realmente essa nossa linda arte, vale a pena.